Pesquisa     Destaques
       
   

RÁDIO CBN
Remédio contra diabetes tipo 2 pode ajudar no tratamento do Alzheimer
Ouça na íntegra a entrevista com o Professor Sergio Ferreira comentando as recentes descobertas do LDN e as perspectivas que elas abrem ao tratamento da doença de Alzheimer.

CIÊNCIA HOJE
Dois em Um?

O GLOBO
Droga contra diabetes 2 pode ser usada também contra Alzheimer

DEMENTIA TODAY
Alzheimer’s Disease And Diabetes Linked By New Evidence

ADCS Blog
Is There a Link between Diabetes and Alzheimer's?

 


O Laboratório de Doenças Neurodegenerativas tem como objeto geral de trabalho a investigação das bases moleculares e celulares das doenças amiloidogênicas humanas. Essas patologias são caracterizadas pela toxicidade induzida por agregados de proteínas denominados amilóides, que levam à disfunção e degeneração celular e tecidual em importantes doenças humanas, tais como as doenças de Alzheimer e Parkinson, as encefalopatias espongiformes transmitidas por príons, o diabetes tipo II, e várias formas de amiloidose sistêmica.

O principal foco de trabalho reside no estudo dos mecanismos de patogênese na doença de Alzheimer e nas doenças causadas por príons. Estudos recentes demonstram que oligômeros solúveis do peptídeo beta-amilóide e da proteína príon podem ter papéis centrais nessas doenças. O programa de pesquisas nesta área inclui desde estudos dos mecanismos de formação dos agregados dessas proteínas até as conseqüências neuropatológicas desses agregados in vivo (em modelos experimentais das doenças), passando pela investigação de alterações na expressão gênica, neuroquímica e fisiologia neuronais. Ao mesmo tempo, o maior conhecimento dos mecanismos de patogênese é aplicado no desenvolvimento de novas abordagens que possam vir a se constituir em estratégias terapêuticas para essas doenças.

Recentemente, nos dedicamos tambem ao estudo da degeneração neuronal (e do desenvolvimento de possíveis estratégias neuroprotetoras) em modelos experimentais de degeneração aguda do sistema nervoso. Tais estudos envolvem a investigação de modelos de neurodegeneração provocada por lesões em nervo periférico e por eventos relacionados à excitotoxicidade (trauma, isquemia) no sistema nervoso central.

 

 

 

 

Instituto de Bioquímica Médica | Centro de Ciências da Saúde | Universidade Federal do Rio de Janeiro
Av. Brigadeiro Trompowski, s/n - Cidade Universitária - Rio de Janeiro, RJ - CEP.: 21941-590
contato-ldn@bioqmed.ufrj.br
tel.: +55 21 3888.8308