1. Coloque um pouco de água em um prato fundo e espere até que fique bem parada no prato. 

2. Jogue um pouco de talco na superfície da água e observe. Você pode ver que o talco não afunda na água.

3.  Molhe a ponta de um palito de dente com detergente de cozinha.

4. Com cuidado, encoste a ponta do palito com detergente no centro do prato onde está o talco e observe com bastante cuidado. O que aconteceu com o talco?

5. Faça a mesma experiência usando corante de alimento. O corante deve ser colocado com bastante cuidado na superfície da água. Agora, você vai colocar o detergente na lateral do prato e não no meio! Coloque uma gota de detergente na lateral do prato e deixe escorrer até a água. É bem legal ver o que acontece com o corante quando o detergente encontra a água! 

 

VARIAÇÕES

Você pode fazer a mesma experiência usando, ao invés do talco, pedacinhos de papel picado que devem ser jogados na superfície da água.

Use dois corantes de alimento de cores diferentes. Coloque as gotas separadas e depois o detergente. Observe o que acontece.  

 

Quando você colocou o talco na água, ele não afundou, certo? Isso acontece porque as moléculas de água sofrem uma grande atração entre elas. No interior do líquido, todas as moléculas de água sofrem essas forças de atração em todas as direções. Mas, as moléculas de água que estão na superfície sofrem a atração apenas das moléculas na horizontal e das outras que estão abaixo, no líquido, já que em cima tem apenas ar.  

Como o número de moléculas se atraindo é menor, existe uma compensação e uma força maior de atração acontece na superfície que acaba formando quase uma "pele" de água. Essa "pele" é chamada de TENSÃO SUPERFICIAL DA ÁGUA.

As partículas de talco se mantém na superfície porque a tensão superficial impede que elas afundem. 

O detergente consegue ROMPER a tensão superficial e o talco pode, então, afundar na água! 

 

 

Voltar à página de Experiências:

Voltar para a página Inicial:

 

Reprodução permitida apenas com autorização da autora do site e para fins não lucrativos ou educacionais.

Todos os direitos reservados para "Ciência para Crianças". Clique aqui para requisitar permissão para utilização dos conteúdos de "Ciência para Crianças".